27 de jul de 2013

Apaixonei-me por você









Apaixonei-me por você quando ainda eramos "apenas amigos". Não foi por seu sorriso manhoso, por seu corpo ou seu olhar penetrante. Não porque me faz rir como ninguém, não porque é bonito e maduro e pelo menos tenta entender minha cabeça. Não porque me conhece como ninguém e posso ser eu mesma com você. Não foi porque se eu desabar, você vai reerguer-me ou porque sempre terei seu ombro pra chorar. Não foi por seu instinto protetor, suas palavras doces ou por seus conselhos loucos. 
Não que não tenhamos essas coisas, mas apaixonei-me de verdade por você. Não foram suas qualidades, não foram seus defeitos. Seu estresse, abuso e mal humor. Sua chatice, seu temperamento forte, seu pavio curto. Não foi nada disso. Apaixonei-me da mesma forma que os verdadeiros amores surgem: sem razão, simplesmente sinto por sentir. 
Não me olha assim, não estou dizendo que não vale a pena. Porque você vale totalmente a pena. Sempre soube disso.
Você é a loucura que faltava na minha rotina. A paixão sem nexo que sempre quis. O desejo que nunca esperei sentir. Você é ainda mais. Você é doçura e amargo. É tudo que esperava e temia. É onde perco meu controle e deixo-me levar. Onde as muralhas caem e permito-me ser fraca. Você é a minha vulnerabilidade, meu ponto fraco. E acho bom ninguém mexer com você, viro fera. O que tenho de inofensiva, tenho de agressiva, quando ameaçam a mim ou a alguem que gosto. E eu gosto de você pra... caramba. 
Você tornou-me doce quando só sentia coisas amargas, azedas, fora do prazo de validade. Tirou-me do passado e trouxe-me ao um presente inesperado. Sinto-me viva. Posso sentir cada brisa que bate em meu corpo, escutar cada murmurio a minha volta, rir até com minhas costelas. De repente, dançar na chuva, comer sorvete no frio e atravessar o deserto do Saara em pleno verão, parecem boas ideias. Simplesmente fazer algo louco. 
Acho que isso é estar apaixonado. Pular de para quedas sem saber onde saltar. Com medo, mas vamos lá. Sejamos loucos, estranhos, retardados. Mas estejamos juntos. É só isso que peço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Apesar de Você- Julia Calvacante - 2013. Todos os direitos reservados.
Criado por: Tamires PereiraSakurart.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo