9 de abr de 2013

Amor é...









Apareceu, de repente, e entrou sem pedir. Quando reparei, já colocava seus pés sobre a mesa e sua escova de dentes estava em meu banheiro. É, o amor é mal educado mesmo.
      Já quis tanto apaixonar-me. Procurei em cada esquina, em cada par de olhos aqueles que veriam-me de outro modo, em cada sorriso aquele que tiraria-me o ar. Não encontrei, acabei cansando.
       Estava pensando em ler um livro diferente, ir ao show dos Los Hermanos, conhecer um bar novo, cortar o cabelo de uma forma diferente. Estava, pela primeira vez, sendo egoísta. Então, você apareceu. Com olhos castanhos, tão cansados e comuns. Com aquele sorriso metálico tão sem graça. Cheio de piadas sem graça e brincadeiras para me irritar. Sendo irritantemente lindo não sendo o  cara mais bonito do mundo. Mas foi com você que descobri o que é o amor, em sua essência.
       Amor não é só beijo, cafuné e abraço. Também é amizade, beliscão, tapa e cocegas. É briga, conselhos sem sentido, ficar com raiva. É piadas sem graça, cantar junto as musicas de nossas bandas favoritas e se odiar, de vez em quando. Amor é ser quem você é, sem vergonha, sem medo de ser julgado.
        Eu amei você, de verdade. Mas no momento em que me julgou eu soube que já não sentia o mesmo. Foi quando descobri o amor mais valioso e duradouro que devemos sentir: o próprio. Sinto em lhe dizer, mas você estava errado: eu não preciso de você para viver. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Apesar de Você- Julia Calvacante - 2013. Todos os direitos reservados.
Criado por: Tamires PereiraSakurart.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo