15 de mar de 2013

E se...?







E se meu primeiro amor tivesse me correspondido? E se meu ex não fosse um traste e eu não tivesse terminado com ele? E se eu não tivesse me machucado, me arriscado, me decepcionado tanto? E se minha mãe não tivesse me obrigado a ir naquela viagem? E se sua poltrona no ônibus não fosse atrás da minha e se quarto na pousada, ao lado do meu? E se não tivéssemos divido aquela barraca? E se não tivesse me chamado para irmos àquela lagoa? E se o seu sorriso não fosse tão lindo e sincero? E se seus olhos não fossem tão profundos? E se você fosse chato?  E se... São tantos "se's" que nem valem a pena. O que é, apenas é. Ponto final. Não me arrependo de nada, e agradeço ao acaso que, pela primeira vez, me ajudou. 
         Apesar da minha chatice, das minhas neuras, das minhas tpm's. Apesar dos meus inúmeros defeitos. Apesar das minhas amigas te acharem gostoso. Apesar do meu irmão morrer de ciumes de você. Apesar das suas poucas palavras. Apesar do meu mau humor, dos meus dramas e problemas. Apesar das minhas feridas ainda em cicatrização. Apesar da distancia. Apesar de sermos apenas amigos. Apesar de todos os apesares - e olha que são muitos! - eu não mudaria nada em você, nem te trocaria por ninguém. Nem hoje nem nunca.
       Eu sei que te cobro demais, mas é por medo.Você significa tanto pra mim que chega a doer. E eu sei que há um mundo lá fora cheio de opções. Garotas que não sejam tão bobas, dramáticas e inseguras. Garotas que não te cobrem tanto. Garotas pelas quais poderia sentir algo que não sente por mim. Há milhares delas. E, eu sei, que em algum momento, você escolherá uma delas. Esse é o motivo das minhas cobranças exageradas: saber se você já a escolheu.
       Eu sei que posso estar agindo como uma idiota ou até mesmo te afastando de mim, mas já me machuquei demais para me arriscar assim. Se eu te perder, vou estar perdendo um dos caras mais bacanas que já conheci, um grande amigo. Amigos. Sim, já entendi que é apenas isso que nós somos, estou bem com isso. Mas, por favor, não me deixe ser apenas parte - provavelmente insignificante - do seu passado.

Um comentário:

  1. Me lembrou o post que fiz ano passado, com o mesmo título e mesmo tema :)

    Vê lá: http://meuprimeirobeijo.puretoxic.com/Primeiro-blog-b1/E-se-b1-p7.htm

    ResponderExcluir

© Apesar de Você- Julia Calvacante - 2013. Todos os direitos reservados.
Criado por: Tamires PereiraSakurart.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo