13 de fev de 2013

O começo de tudo



Me pergunto quando tudo isso começou. Em um momento, tudo em que pensava era em minhas barbies, meus vestidos - todos - rosas e em brincar de pega-pega com minhas amiguinhas do colégio  Em um piscar de olhos, estou com catorze anos e apaixonada.
A questão é: como isso foi acontecer? Não, não quero saber do ponto de vista psicológico ou biológico. Mas... Como isso foi acontecer, caramba?
Foi inevitável, então, cresci. Veio a primeira paixonite, aos dez, e é claro que não foi correspondida. Garotos eram tão nojentos naquela época!
De repente, já não gostava de rosa, doei as minhas bonecas e queria usar os batons de minha mãe. Veio a primeira menstruação, o primeiro beijo, o primeiro namoradinho de escola.
O primeiro termino, e aquela sensação de vazio. O primeiro "cara errado" e mais três outros depois disso.
Agora, veio ele. Ele com sua gargalhada esquisita e contagiante, seu cheiro de perfume importado, sabe aquele que ninguém mais na escola usa?
Ele, com todos aqueles elogios, aquela sabedoria de cara mais velho - mesmo que meros três anos -. Ele me fazia rir como ninguém, e nunca me senti tão segura quanto em seus braços. Mas a minha sina me seguia, e ele não me via daquela forma. "Você é uma das garotas mais legais que eu conheço, uma grande amiga".
Poxa, será que ele não via? Ah, via sim. Todos viam. O irmão dele de oito anos via, o padeiro da padaria da minha rua via, minha empregada via, acho que até o Papa via. Mas ele fazia questão de ignorar.
E aqui estou eu, num sábado a noite com mil pontos de interrogação na cabeça, assistindo uma comedia romântica qualquer e escrevendo esse texto.
Ah, querido diário, quando ele vai ver? E o que ele vai fazer?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Apesar de Você- Julia Calvacante - 2013. Todos os direitos reservados.
Criado por: Tamires PereiraSakurart.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo